"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Breve ensino sobre a eternidade

O COTIDIANO  ENCERRA ERROS GRAVES
Há em Lucas 16 uma riqueza de ensinamentos e princípios. Conhecido como a parábola de Lázaro e o rico. As verdades ensinadas desnudam alguns conceitos e fundamentos estabelecidos. Principalmente a respeito da eternidade.


OPORTUNIDADES SUTIS
Nesta vida vc. teve ou terá a oportunidade de conhecer algum aspecto da bondade de Deus, seja pelas Escrituras, seja pela natureza, ou ainda, um humilde crente à sua frente.


ESTA VIDA E SUA EXTENSÃO
A vida que vivemo é unica e passageira, com seus dias contados, e não há como alterar essa verdade - nem ciência, nem religião ou qualquer outro argumento humano. Um dia todos nós estaremos na eternidade.


A ETERNIDADE É UM FATO
As decisões que tomamos aqui nos levam de forma irreversível para uma situação - e não condição - na eternidade. E que o inferno é real e não é aqui.


A MANIFESTAÇÃO DIÁRIA DA MORTE
Em Ec 3.11 diz que Deus colocou a eternidade em nossos corações. Isto explica a ânsia de vida eterna dentro da humanidade. A busca de eternização empreendida pelo homem. Mas a morte veio como punição pelo pecado, assim, temos um mente que se inclina para a bem aventurança de uma vida eterna, mas por outro lado, nossos membros, nossa carne se apercebe do limiar da morte. Seja em nós mesmos, seja na observação do mal que se aprofunda em nossa sociedade. A morte é, mesmo que não aceitemos, a companheira silenciosa e sagaz do nosso dia-a-dia.




FATOS APÓS ESTA VIDA
Não há reencarnação, muito menos o purgatório católico. E ainda, não há possibilidade de intercessões em favor de pessoas mortas, seja por oração, velas ou missas. O fim desta vida sela o destino eterno das pessoas sem nenhuma possibilidade de alterá-lo.
O conceito católico romano de juízo final para averiguação dos nossos atos não passam de mitos religiosos sem fundamento.



"PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." (Romanos 8 : 1)


ESPERANÇA
Mas, o texto nos reserva algo de esperança. Quando o rico, em tormentos, clama a Abraão avisando-lhe de seus irmãos, os quais ainda não haviam morrido, para que eles não tivessem o seu mesmo destino eterno.



Ouve do próprio Abraão:"Eles têm as Escrituras, que as ouça".


Esta é a orientação amorosa das Escrituras para todo aquele que deseja ter um destino eterno diferente do rico. Ouvir (ler) as Escrituras é o único meio para não enfrentarmos a eternidade em tormentos. Quanta simplicidade, esperança e certeza estão contidas neste livro.


Leiamos pois as Escrituras.




"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus." (I Coríntios 1 : 18)


Bendito seja o Senhor Deus.

A Ele honra, glória e louvor de eternidade a eternidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.