"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

terça-feira, 11 de maio de 2010

Minha liberdade no Senhor

Pela tua ciência, pois, perece aquele que é fraco, o teu irmão por quem Cristo morreu. Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo-lhes a consciência quando fraca, pecais contra Cristo.( 1Co 8:11-12)

Certa vez, depois de ouvir uma jovem não cristã, questionei-a sobre seu conceito ou mesmo o propósito de liberdade que defendera com tanto entusiasmo. E recebi como resposta a máxima da liberdade pagã: minha liberdade termina onde começa a do outro. Intrínseco se apresenta a exaltação pessoal e o descaso com o outro. Por regra, sempre tomo a direção contrária aos apanágios da incredulidade para depois verificá-los através da Escrituras.
Liberdade, o que Deus nos ensina sobre liberdade? Talvez, por sua praticidade, pouco a consideremos, e daí sairmos em direção ao que a jovem defendeu. E passamos a usufruir da liberdade que vem por força ou violência e não pelo Espírito.

Lemos em Rm 6:22 que a liberdade nos tornou servos de justiça. Estamos livres para santificação, para realizarmos a vontade de Deus. E mais, Rm 6:18 diz: e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. Somos livres para prática da justiça.

Há ainda a advertência sobre o risco da “liberdade” para o pecado que gera morte. Concluindo: “apresentai agora os vossos membros como servos de justiça para santificação”. (Rm 6.19c). Somos livres para prática da justiça, e por ela a santificação.

Logo, a liberdade do e no Senhor é o ambiente onde o santo deve agradá-Lo. É dela que retiramos toda energia para nos apresentarmos aprovados, diferentes do mundo ímpio. Manifestamos nossas vidas baseados no conceito de liberdade que cada um de nós possui, cheiro de morte ou de vida. Bom que exalemos vida para os salvos, e morte para os que se perdem.

Sim, mas e o outro na liberdade do santo? Já que o paganismo compartimentaliza a vida: eu sou eu, e tu és tu. Como o Senhor nos colocou livres rodeados por testemunhas? A liberdade e o irmão? A liberdade e a opinião do outro? A liberdade e a vida do outro?

A palavra afirma que estamos todos em Cristo (Doutrina da Unidade com Cristo), e isto foi feito como o Senhor bem o quis: Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. (1 Co 12:18). E para louvor da sua glória assim o fez:”Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela”. Portanto, se um sente os demais sentem, se um é exaltado os demais também o são. 
Colocou-nos como servos não apenas do Senhor, mas NA Igreja para servos: “nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo; não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros. (Fp 2:3-4).

Como alguns podem afirmar que a opinião do outro não interessa? Em nossa liberdade estão incluídos todos os santos, pelos quais Cristo morreu. Somos um no Senhor todos participamos da mesma liberdade. Minha liberdade é a mesma do irmão, contrário ao mundo que a liberdade cria os excluídos, nossa liberdade inclui todos os santos para louvor da glória Daquele que é senhor de todos.  Como está escrito: "assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros".(Rm 12:5)



Se minha conduta é causa de tropeço, mesmo que não seja pecado, a opinião do irmão deve ser meu guia de liberdade, e naquilo que poder ensiná-lo da liberdade que há em Cristo, o farei, caso contrário sou livre para obedecer a verdade: “Pelo que, se a comida fizer tropeçar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para não servir de tropeço a meu irmão”. (1 Co 8:13).

Ou então estarei nas fileiras da minha própria liberdade, ainda escravo da minha vontade, saindo dos caminhos santos do Senhor. E sei, não foi para isto que Ele me comprou.

Não há liberdade sem verdade, sem obediência ao Senhor ... e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Jo 8:32



A Ele honra, glória e louvor de eternidade a eternidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.