"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

domingo, 18 de julho de 2010

O discurso da cruz

"Pela datação, profundidade e verdade, o texto nos leva a lugares celestiais."

Por causa disso Ele veio até nós; 
por causa disso, embora fosse incorpóreo, Ele formou para Si mesmo um corpo de acordo com nossa aparência. 
Aparentando ser um cordeiro, embora continuasse a ser o Pastor; 
considerado servo, ainda que não tivesse renunciado à sua condição de Filho; 
sendo carregado no ventre de Maria, embora ainda estivesse na natureza do Pai;
caminhando sobre a terra, mas ainda enchendo os céus; 
aparentando ser uma criança, sem descartar a eternidade de sua natureza; 
sendo investido de um corpo, sem confinar a genuína simplicidade de Sua Trindade; 
sendo considerado pobre, sem ser destituído de suas riquezas; 
necessitando de sustento porquanto Ele era homem, mas sem deixar de alimentar o mundo todo, uma vez que Ele é Deus; 
colocado em forma de um servo, sem debilitar a semelhança com o Pai. 
Ele sustentou cada traço que lhe pertencia numa natureza imutável; 
Ele estava diante de Pilatos, e ao mesmo tempo, estava sentado com Seu Pai; 
Ele foi pregado no madeiro, mas era Senhor de todas as coisas. 

Texto escrito por Melito, bispo de Sardes, por volta de 160 d.C.


4 comentários:

  1. Que texto lindo meu irmão.

    Como é difícil, nos dias de hoje, no Brasil, em meio à Babel evangélica do nosso tempo, encontrar uma descrição tão nobre e ao mesmo tempo tão singela da Pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    Um forte abraço,
    Pr. Menga

    P.s. Peço permissão para reproduzi-lo no SOBERANA GRAÇA

    ResponderExcluir
  2. Pastor,

    não precisa de permissão para reprodução.
    Todos os textos estão à diposição do Irmão.

    Em Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Paulo, meu irmão!

    Realmente é um texto fantástico este do bispo Melito. Como estou as voltas com o estudo Cristológico, tendo muitas perguntas e dúvidas, e escrito algumas coisas exatamente sobre elas [e de algumas certezas também], li sua postagem com o interesse mais do que normal, redobrado.

    Melito resumiu bem a grandiosidade e complexidade da Pessoa de Cristo, e também a infitude do seu amor.

    Parece que Deus está colocando no Corpo o desejo de compreender e entender melhor a Pessoa do seu Filho Amado, mas, sobretudo, o desejo em nossos corações de glorificá-lo e exaltá-lo acima de tudo.

    Por alguns textos tratando do assunto, em alguns blogs amigos como o seu, acredito que precisamos entender o Senhor como Ele é, porém, ainda mais do que isso, adorá-lo como Deus encarnado, Salvador e consumador da nossa fé.

    Se puder, dê-me a referência do livro de onde retirou esta "pérola"; certamente, auxiliar-me-á grandemente.

    Cristo o abençoe!

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Irmão Isah,
    li essa suma teológica sobre a natureza do Senhor no boletim semanal da nossa Igreja.

    Que não citou a fonte, apenas estava escrito "Extraído".

    Quando do estudo, falei para as pessoas sobre o texto, li e brinquei. Falei que nunca revelara meu nome completo, e que era Paulo Brasil Extraido.

    Cobrei a fonte e ficaram de me passar, tão logo chegue às minhas mãos, repassarei para o Irmão.

    Em Cristo.

    ResponderExcluir

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.