"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Tiririca, graças a Deus

Manaus, outubro, 2010

Li vários textos a respeito do fenômeno Tiririca e seus desdobramentos “desagradáveis”. Todos os que li traziam, mesmo que em blogs cristãos, forte teor cívico e nada mais. Um misto de lamúria e revolta para com os “ignorantes e despolitizados” e indisfarçável descriminação.

Soam como balido de ovelhas, como Saul pensam-se mais justos que o Senhor.

Confesso que não li tudo que tive acesso, mas em nenhum texto percebi o uso das Sagradas Letras para alicerçar a tese, eram palavras sobre palavras, o derramar de corações inconsoláveis.

Entre muitos textos que estabelecem o caráter do nosso tempo, um em especial vem sempre a minha mente:


“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes”. ( 2 Tm 3.1-5)
São vozes dos céus, falam com sabedoria eterna: “Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis”. O que os santos do Senhor podem esperar sob a prolatada sentença? Não esperaria eu a corrupção crescente, a decadência moral – inclusive da Igreja?
A Palavra que se cumpre, por isto lamentaria, ou como muitos se revoltariam, por tal? Onde foram forjadas nossa consciência e nosso coração? Foram nas urnas ímpias espalhadas por este país, ou pelo Senhor dos céus, terra, mar e ar?
Por que o lamento ante a aprovação do aborto? Casamentos homossexuais? Já a promiscuidade grassa por toda a terra, existem milhões de casamentos realizados sob às bênçãos de satanás, dentro do romanismo, espiritismos, TJ, adventismos do 7ºdia etc. Por que a oposição, o espanto?
Há dolo e torpeza no uso perverso das massas religiosas para promeverem os evangélicos em suas sanhas políticas. Que restaria a esses apóstatas que não os prazeres transitórios do pecado?
Roubam em tudo, em nome do Senhor!
Tenhamos a certeza dos tempos difíceis e piores virão.

Que saiam todas as vozes das profundezas do inferno e se banqueteiem em suas escolhas humanas. Digladiem-se, ofendam-se nesse torneio de soberba e sabedoria carnal. O Senhor de todos os destinos falou e assim se cumprirá. Intentaria eu contra o TODO-PODEROSO?

A igreja moderna abandonou as profecias, relegou a Palavra, enterrou-se no mundo.
Afirma crer em um Deus soberano, entretanto nega-lhe o poder, ousa construir um novo destino para o mundo. Discursa palavras vindas de seu próprio coração, fala de dentro de si mesma.

Que venham os inimigos internos, os externos, os falsos irmãos, arrigimentem todos os demônios, que venham as dores, a exclusão, a humilhação, até prisões.
Soltem as vozes os profetas do engano, pois o juízo lavrado não tarda.
Como peregrino, não fincarei minha tenda nesta terra, minha pátria não é aqui.

A graça do Senhor consola o santo: “Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele”(Fl 1:29).
Duvidaria eu do Senhor, que as portas do inferno não prevalecerão contra Sua Igreja? Se a apostasia preanuncia a vinda do meu Deus, que a apressem. Venham, pois todos os tiriricas e seus pares, também seus algozes. Sei, apenas cumprem a poderosa e infalível vontade do Altíssimo.
Foge também deste é a exortação. E isso faço, deste mundo com seus negócios, fugirei de suas astúcias, de suas sutilezas; proclamarei meu Senhor:
"Regozijem céus, obedeçam terra, revoltem-se cegos, pois o mandamento eterno do Altíssimo se cumpre diante de nossos olhos, é o nosso tempo".

A Ele, honra, louvor e glória eternamente.

4 comentários:

  1. Prezado irmão Paulo,
    Graça e Paz.

    Excelente texto. Penso da mesma forma.
    Penso que a situação em que vivemos neste Brasil, onde impera a imoralidade, a corrupção, a brutalidade doméstica e fora dela, e toda sorte de impiedade, tem duas razões:

    A primeira, porque a Palavra de Deus tem de cumprir-se. À despeito de qualquer coisa ou qualquer um. Deus não é homem para mentir, e nem filho de homem que se engana. Por essa razão, tudo o que Ele falou e está registrano nas Escrituras, irão se cumprir fiel e pormenorizadamente.

    EM segundo lugar, porque a igreja têm se desviado da Palavra de Deus, e tem vivido para si mesma, assim como a igreja de Atos viveu seus primeiros momentos! O mundo entrou na igreja, na vida de seus líderes, nos cultos, na Praxis, nos ensinos, e muito mais.

    A igreja deixou de ser um referencial, um elo de ligação entre Deus e os homens. Está vivendo como o Israel no Antigo Testamento, que se desviou, desobedeceu, e se tornou idólatra, pactuando com o paganismo.

    Hoje, o mundo ri da Igreja de Cristo. Os pastores perderam o respeito que existia à cinquenta anos atrás. O "crente", não existe mais, somos evangélicos. Uma moda!

    Por tudo isso, o seu texto merece reflexão, e está de acordo com a Palavra. Não tenho e nunca tive dúvida nenhuma que a liberação do aborto, o casamento homossexual, e tudo o mais, irá se estabelecer no Brasil, assim como já tem sido em outros países "cristãos".

    Só nos resta clamar por misericórdia e graça sobre graça.

    A Deus toda glória.

    ResponderExcluir
  2. Pastor,

    um prazer enorme ler seu comentário.
    A maldade prosperará.
    Que o Altíssimo nos fortaleça.

    Em Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Se me permitir, gostaria de postar seu texto no SOBERANA GRAÇA.

    Posso?

    Um forte abraço,

    ResponderExcluir
  4. Pastor,

    não apenas este texto, todos aqueles que o senhor desejar.

    Em Cristo

    ResponderExcluir

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.