"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Uma nova ordem mundial: o homem sem humanidade!



E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira; para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça. (2 Ts 2:11-12)

O que texto acima chama de “operação do erro” é, na realidade, um quadro de horror, pois nos antecipa uma nova ordem mundial: humanidade sendo incapaz de discernir entre a verdade e a mentira. E o que é mais grave, o homem passará a acreditar e ter prazer na mentira, mais e mais.

Não devemos entender que tal operação acontecerá de forma abrupta, não! Sua manifestação é gradual, está sendo desenvolvida ao longo dos séculos. Mas, podemos afirmar que seus contornos tornaram perceptíveis diante de nossos olhos.

A certeza de seu cumprimento em toda extensão é garantida pois Deus, o Todo-Poderoso, é agente da operação.Percebe-se com clareza que Deus é quem envia, quem determina e realiza essa operação. E ela se dará no profundo do ser, na disposição mental do homem, em seu intelecto.

Deus repetirá em escala mundial algo semelhante  que já realizou no passado, na história humana. Lembremo-nos do reino da Babilônia, na exaltação de Nabucodonosor, quando da sentença do Senhor.

E serás expulso do meio dos homens, e a tua morada será com os animais do campo; far-te-ão comer erva como os bois, e passar-se-ão sete tempos sobre ti, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer. (Dn 4:32)

O relato posterior diz: “Na mesma hora a palavra se cumpriu sobre Nabucodonozor, e foi (1) expulso do meio dos homens, e (2) comia erva como os bois, e o seu (3) corpo foi molhado do orvalho do céu, até que lhe (4) cresceu o cabelo como as penas da águia, e as suas unhas como as das aves”. 

Ao rei foi imposta a natureza animal, passou a viver nos campos, comer vegetais e ficar ao relento, viu-se livres dos atributos que garantem aos homens a humanidade, que nos fazem superiores e diferentes dos animais e de toda criação.

O reconhecimento do rei é registrado - confessado - pelo próprio rei: “Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonozor, levantei ao céu os meus olhos, e voltou a mim o meu entendimento, e eu bendisse o Altíssimo.(Dn 4:34). 

Reconheceu o rei estivera destituído de sua capacidade de discernir, recuperara seu entendimento - o que lhe conferia a condição humana.  

E é extremamente duro saber que a humanidade tem lentamente experimentado, de certa forma, a “perda de sanidade” vivida por Nabucodonosor. Pois, como ocorreu lá, o homem desta geração está ficando privado de entendimento quanto às questões  fundamentais da vida... a humanidade está perdendo sua humanidade.

E essa é a causa pela qual Deus envia a operação do erro - agravando o declínio da condição humana: "todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça". 
Os homens preferem a mentira à verdade, tem disposto sua energia, depositado sua esperança... nas coisas fúteis dessa vida. 
Cada um se ufana e se engrandece pelo que pensa, pelo que faz, pelo que tem. 

O medo das verdades absolutas acampou-se nas orgias do pensamento moderno; 
Tudo que é moral passou a ser preconceito; 
As Escrituras foram substituídas por um palavrório confuso e ambicioso; 
A fidelidade é agora um ato de fraqueza; 
A desonestidade aproveitando-se de si mesma chama-se de oportunidade;
E o dolo, o engano tornou-se estratégia. 

Perdeu-se completamente a noção da justiça, da honra, do amor.

A vida comum das pessoas serve apenas de contorno do lazer, da embriaguez e das preocupações extemporâneas; a futilidade, o prazer e a beleza concorrem com o oxigênio para sobrevivência do homem não humano. 

O humano que é o ápice da criação, tem rejeitado seu Criador, por apostar no erro e rejeitar a verdade... ou seja, a humanidade está perdendo sua humanidade.

Sinal que o Senhor está às portas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.