"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Natal, a celebração para um deus sem honra




Todo ano o mundo repete o mesmo ritual: o natal. (nascimento)

Um frenesi vermelho toma conta de todos. É o tempo em que as pessoas esperam para enfeitar suas casas, árvores luzentes, o bom velhinho pendurado aonde for possível. O mundo com suas luzes pisca em todas as direções. Parece que havia uma alegria guardada para ser aberta nesse momento. 

Os presentes para dar e receber, as diferentes comidas para serem feitas e também devoradas, as bebidas para fazer que tudo fique “mais alegre”, as roupas novas, os penteados, as pinturas, tudo para aumentar a beleza.

Todas as coisas são realizadas de forma que haja o máximo de satisfação e prazer, pois é natal.

A cor branca para sorte, as lentilhas espalhadas pela casa para dar sorte... tudo para dar sorte. (O que é sorte diante de Deus? Poderá o homem fugir do controle soberano do Eterno?)

Não se sabe, ou não interessa, quem é o homenageado. O celebrante tomou o lugar do aniversariante, que há muito foi retirado. Não apenas da festa, mas sim da vida das pessoas o Senhor Jesus, a celebração do "velhinho" é apenas sua comemoração.

Nenhuma honra é tributada ao Criador de todas as coisas, à quele que mantem a vida em toda a terra, aquele que há julgar tantos quantos não creem em seu nascimento entre os homens, em sua vida, tantos quantos não creem em sua morte, em sua ressurreição e na sua vinda.

Teria Deus introduzido-se na história humana de forma tão substancial para que o homem o reduzisse a uma ficção?
É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. (Lc 2:11)

Na cidade de Davi, Belém, entrou na história humana o Senhor, fez-se semelhante às suas criaturas. 

Há satisfação humana em negarem sua divindade, sua humanidade, sua honra... o natal é a festa para celebrar-se. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.