"SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre.(Sl 131)

Visitantes

Posts

sexta-feira, 6 de março de 2015

... e malafaia curou o Senhor Jesus!

Vá ao link: 



No post anterior ofereci argumentos e versos das Escrituras em que comprovam que alma e espírito são as mesmas dimensões na criatura humana.

A ideia de que alma é algo diferente de espírito serve apenas para sustentar o erro e negar a suficiência de Deus e das Escrituras. Assim, é certo que a cura interior, que vive desse pressuposto, é uma falácia e evidencia o afastamento do Detentor (2 Ts 2.7)

Voltemos às afirmações de malafaia:

“O Espírito de vida nos livrou da lei do pecado - mas não livrou da doença da alma [observação feita na exposição] - e da morte (Rm 8.2)”


Segundo tal proposição a libertação realizada pelo Espírito de Deus no ato regenerador não se estende à dimensão da alma, e se o faz, não o faz com perfeição, necessitando de um processo complementar, chamado cura interior.

Para cura interior a história vivida pelos regenerados que resultam em tristeza, aflição são doenças da alma. Encontramos nesta proposta Positivismo e Autoestima como fundamentação.

Um sumário da ação de Deus em nossa salvação ajuda-nos para entendimento e refutação da cura interior:

Nossa salvação tem como objetivo nos transformar em pessoas semelhantes a Jesus, e por fim morar com Ele.

O ato da Regeneração, uma intervenção sobrenatural de Deus, nos infundiu uma nova vida (unida e mantida por Cristo). Isso nos atingiu completamente, garantindo-nos inapelavelmente o acesso, conhecimento e compreensão à realidade espiritual.

Iniciou-se daí um processo transformador sistemático e irreversível, levando-nos à semelhança de Seu Filho, a Santificação. O qual é uma ação sobrenatural de Deus Espírito Santo em nos fazer entender e obedecer a sua palavra.

Em nossa Santificação, convivemos com nossas dificuldades, disposições e tendências da velha natureza e outros adversários que não percebemos, a despeito das promessas, dos livramentos, a libertação completa desse conflito dar-se-á somente na Glorificação, também ato sobrenatural de Deus. Aí então, seremos semelhantes a Cristo. Este ato, exclusivo de Deus, não pode ser antecipado ou substituído por qualquer ação humana.

A afirmação, que a libertação da lei do pecado e da morte é uma liberdade que não tem eficácia para alma humana é blasfema e desqualifica a obra redentora do Senhor.

A cura interior não apenas vende mentiras e ilusões, mas faz com que a Palavra de Deus passe a ser um livro inconfiável e duvidoso.

Se a liberdade (mesmo que um ato legal no texto) não compreende algo que nos incapacita de cumprirmos o propósito da salvação, a incapacidade não é nossa, mas de Deus. Pois, nos deixou para sermos curados à parte de Seu poder. É Deus o incapaz, é o Espírito o incapaz, é Jesus o incapaz.

A obra obtida na cruz permitiu que ficássemos com feridas, a regeneração me trouxe uma nova natureza que precisa que eu mesmo faça reparos. Há insuficiência da ação e poder de Deus.

Como Jesus pôde ressuscitar se não curou sua própria alma?

E levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Então lhes disse: A minha alma está triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo. (Mateus 26:37-38)

Quando li “está consumado” não estava consumado. E a paz prometida não me atingiu completamente, pois tenho lembranças com as quais sofro, mas com elas engrandeço meu Senhor.

Mas de fato Jesus nos garantiu que teríamos aflições; que seríamos perseguidos como ele foi. Rogou ao Pai para que nos guardasse, e não ao malafaia para que trouxesse a cura interior.

Quem ofereceu facilidade, sucesso e adoração falsa foi satanás, de onde saiu a cura interior.

Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. (Tiago 3:15)

3 comentários:

  1. Malafaia e sua "teologia" em conformidade com seu coração e seu bolso.

    ResponderExcluir
  2. Paulo, tens facebook? Se tiver me adiciona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será um grande prazer. Ferei ainda hoje.

      abraços e é muito bom saber que o irmão está de volta.

      Excluir

1. Seus comentários e refutações são bem vindos.
2. Por favor, faça-os sempre com base nas Escrituras, caso contrário, são opiniões pessoais, com pouco valor
3. Não modero cometários, seu temor ao Senhor deve sê-lo
As ofensas pessoais podem ser substituídas por refutações, ajudariam a todos que passam por aqui.

Em Cristo.